Central de Atendimento

(54) 3046-1009

bomconselho@bomconselho.net

Sistema de Ensino Salvatoriano

Organização Curricular

O currículo na Instituição Salvatoriana é toda a ação que promove oportunidades de aprendizagem, visa a concretizar a missão e atingir os objetivos da Unidade Operativa Educacional. Esta organização pedagógica contempla:
 
- A formação integral do educando.
- O desenvolvimento de competências e habilidades.
- A intencionalidade na mediação das ações educativas.
- O desenvolvimento de um processo de aprender a aprender, tendo como fundamento potencializar as Funções Cognitivas e Operações Mentais.
- A flexibilidade, abertura ao novo, ao imprevisto, com visão sistêmica e diálogo permanente.
- A sistematização de ações que viabilizem o equilíbrio entre a excelência acadêmica, a formação humana e religiosa.
- O desenvolvimento da consciência ecológica e ética planetária.
- A reflexão sobre as implicações da globalização na cultura, na comunicação e na economia.
- Um processo formativo interdisciplinar.
 
Metodologia
 
A teoria de aprendizagem assumida pela Instituição Salvatoriana é a Teoria da Modificabilidade Cognitiva Estrutural (TMCE) e a Metodologia da Experiência de Aprendizagem Mediada (EAM).
 
Esta metodologia parte da relação direta da experiência do educando confrontada com o saber sistematizado, e com a intervenção direta e intencional do mediador no desenvolvimento de processos de aprendizagem e significação de conteúdos, a fim de interagir com a realidade social. Esta mediação é o processo de intervenção onde um Ser Humano, orientado por sua intenção e critérios de mediação, interfere no processo de apropriação, elaboração e resposta de um indivíduo às fontes internas e externas de estimulação. Esse processo objetiva tornar o indivíduo capaz de agir de forma autônoma em situações específicas, e isso o torna capaz de se adaptar a novas dimensões com as quais ele irá se defrontar.
 
Processo Avaliativo
 
A avaliação é um processo contínuo, sistemático e cumulativo que identifica, acompanha e analisa as ações educativas e suas repercussões levadas a efeito na Unidade Operativa Educacional. A avaliação permite retomar e redimensionar o processo educativo face às propostas educacionais. 
 
A avaliação, de função diagnóstica e investigativa é um processo contínuo, cumulativo, individual e cooperativo que visa a:
 
- Constatar o nível de desenvolvimento alcançado pelo educando em face aos objetivos propostos no Plano de Estudo/Ensino;
- Auxiliar o educando e o docente na reflexão conjunta sobre a realidade e na seleção das formas apropriadas para dar continuidade ao processo de ensino e aprendizagem;
- Propiciar situações para que o educando desenvolva as suas potencialidades e a autonomia como sujeito da própria educação;
- Desenvolver um nível progressivo de consciência sobre seu modo de ser, pensar e agir, através do processo de auto-avaliação.
 
Preponderância dos Aspectos Qualitativos Sobre os Quantitativos

Na avaliação, os aspectos qualitativos preponderam sobre os quantitativos. Centrada em critérios e indicadores de desempenho, que são identificados através do uso de diferentes instrumentos, leva-se em conta, prioritariamente os aspectos qualitativos no que se refere:
 
- Ao nível de compreensão do educando em relação a uma determinada área do conhecimento e das operações mentais utilizadas na sua construção;
- À formação de hábitos saudáveis;
- Às atitudes que expressem os valores cristãos;
- Ao desenvolvimento de habilidades;
- Às relações interpessoais;
- Aos comportamentos que revelem o domínio das competências básicas para prosseguir os estudos;
- As competências básicas propostas para cada ano/série constam no Plano de Estudo/Ensino.
 
Formas de Expressão e Comunicação dos Resultados
 
O resultado final da avaliação do educando é registrado e arquivado na Secretaria da Unidade Operativa Educacional.
 
a) Educação Infantil:
A avaliação dos educandos da Educação Infantil é realizada através da observação sistemática, considerando o desenvolvimento bio-psico-social e cultural, a formação de hábitos e as diferenças individuais. O acompanhamento e o desenvolvimento do educando é registrado e expresso por Parecer Descritivo em formulário específico, elaborado pelo docente da classe. O Parecer é entregue aos pais ou responsáveis, ao final de cada semestre, em forma de instrumental didático de acompanhamento.
 
b) Ensino Fundamental do 1º Ano:
A avaliação dos educandos do 1º Ano do Ensino Fundamental é realizada através da observação sistemática, considerando o desenvolvimento bio-psico-social e cultural, a formação de hábitos e as diferenças individuais. O acompanhamento e o desenvolvimento do educando é registrado e expresso por Parecer Descritivo. O Parecer é entregue aos pais ou responsáveis, ao final de cada trimestre, em forma de instrumental didático de acompanhamento.
 
c) Ensino Fundamental do 2º ao 5º Ano:
O registro do aproveitamento escolar dos educandos de 2ª a 4ª Séries ou do 2º ao 5º Ano do Ensino Fundamental é expresso através de números de 1 (um inteiro) a 10 (dez inteiros), aceitando-se apenas um dígito na primeira casa decimal (número após a vírgula). 
A nota dos educandos da 2ª a 4ª Séries ou do 2º ao 5º Ano do Ensino Fundamental é por componente curricular.
O aproveitamento escolar do educando da 2ª a 4ª Séries ou do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental nos componentes curriculares é expressa através de números e revela o domínio de competências em termos de conhecimentos, habilidades e atitudes.
O aproveitamento escolar do educando é comunicado, ao final de cada trimestre, aos pais ou responsáveis.
                               
d) Ensino Fundamental da 5ª a 8 ª Séries ou do 6º ao 9º Ano e Ensino Médio 
O registro do aproveitamento escolar dos educandos da 5ª a 8ª Série ou do 6º ao 9º Ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio é expresso através de números de 1 (um inteiro) a 10 (dez inteiros), aceitando-se apenas um dígito na primeira casa decimal (número após a vírgula). 
A nota dos educandos da 5ª a 8ª Séries ou do 6º ao 9º Ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio é por componente curricular.
O aproveitamento escolar do educando da 5ª a 8ª Séries ou do 6º ao 9º Ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, nos componentes curriculares, é expressa através de números e revela o domínio de competências em termos de conhecimentos, habilidades e atitudes.
O aproveitamento escolar do educando é comunicado, ao final de cada trimestre, aos pais ou responsáveis ou ao próprio educando, se maior de idade.
 
Promoção
 
Nas classes da Educação Infantil e do 1º Ano do Ensino Fundamental, a avaliação é realizada mediante acompanhamento e registro do seu desenvolvimento, com o objetivo de promoção.
São aprovados, ao final do ano letivo, os educandos da 2ª a 8ª Série ou do 2º ao 9º Ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio que atinge, no mínimo, a Média Anual (MA) 7,0 (sete vírgula zero), cujo cálculo é obtido através da soma do resultado de cada trimestre, dividindo-se por três, conforme fórmula:
 
 
 
 
Estudos de Recuperação
 
A Unidade Operativa Educacional oferece Estudos de Recuperação Paralela ao educando que demonstrar dificuldades no domínio das competências básicas indispensáveis para prosseguir os seus estudos, visando a corrigir falhas ou sanar lacunas verificadas no processo de ensino e aprendizagem.
 
Os Estudos de Recuperação são realizados a partir das dificuldades apresentadas pelo educando, de forma imediata e paralela, mediante procedimentos e estratégias definidas pelo docente ao longo de cada trimestre do ano letivo, sendo o processo devidamente registrado pelo docente do componente curricular.
 
Estratégias:
São planejadas estratégias metodológicas com vistas a otimizar o processo, estimulando o educando a aprender mais e melhor, não apenas nas dependências da Unidade Operativa Educacional, mas no lar e na comunidade. 
A família é informada sobre as estratégias metodológicas e pedagógicas adotadas pela Unidade Operativa Educacional com vistas à recuperação da aprendizagem do educando.
 
No Contexto da Sala de Aula:
No decorrer das atividades pedagógicas, docente e educando avaliam o processo de ensino e aprendizagem, localizando e interpretando as falhas e buscando a melhor forma de saná-las.
 
Tarefa Extra ou Complementar:
Para os educandos que não lograrem aprendizagem nos Estudos de Recuperação proporcionados em sala de aula, são oferecidas tarefas extras ou atividades complementares pelo docente responsável pela turma ou pelo componente curricular.
 
Oportunidade Adicional
 
Aos educandos que não alcançarem 70% de aproveitamento durante o ano em cada componente curricular será oferecida uma Oportunidade Adicional com a realização de Exame Final.
 
Em horários organizados pela Unidade Operativa Educacional, os estudantes recebem orientação dos docentes para realizarem os seus estudos e Exame Final.
 
Com essa Oportunidade Adicional, os educandos deverão atingir Média Final igual ou superior a 5,0 (cinco) em cada componente curricular.
 
A fórmula utilizada para o cálculo da Média Final (MF) é:

Média aritmética simples de, no mínimo, 5,0 (cinco vírgula zero): resultado obtido da Média Anual (MA) mais a nota obtida na Oportunidade Adicional (OA), dividido por 2 (dois), em cada componente curricular para os educandos da 2ª a 8ª série ou do 2º ao  9º ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio:
 
 

ESTA ENTIDADE TEM CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONCEDIDO PELO CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, PARA PRESTAR ATENDIMENTO A PESSOAS CARENTES.

Localização

Colégio Salvatoriano Bom Conselho Rua Antônio Araújo, 666
Centro - Passo Fundo - RS
CEP 99010-220
Fone/Fax (54)3046-1009 bomconselho@bomconselho.net