Central de Atendimento

(54) 3046-1009

bomconselho@bomconselho.net

Bibliotecas

PROPOSTA PEDAGÓGICA DAS BIBLIOTECAS


BIBLIOTECA GERAL PE. JOSÉ DE ANCHIETA e BIBLIOTECA INFANTIL MADRE MARIA DOS APÓSTOLOS


1) Objetivo geral:


Constituir-se em um centro ativo de aprendizagem escolar contribuindo para criar o gosto pela leitura e a construção do conhecimento, por meio de atitudes de integração entre os sujeitos escolares e destes com a cultura literária impressa e digital.

 

2) Objetivos específicos:

 

  •  Colaborar ativamente para o desenvolvimento do currículo escolar atendendo às necessidades dos estudantes e educadores;
  • Divulgar e motivar a leitura dos diversos gêneros textuais como princípio educativo;
  • Incentivar e orientar as pesquisar escolares e as leituras, contribuindo para o desenvolvimento de habilidades cognitivas como pesquisa, seleção, organização e sistematização de informações;
  • Estimular os estudantes a pensar e posicionar-se de forma crítica, reflexiva e criativa por meio da leitura e da pesquisa orientados pelos professores, bibliotecários e auxiliares;
  • Oferecer aos usuários materiais diversificados e serviço bibliotecário que contribuam para o seu crescimento individual.
  • Contribuir por meio de ações efetivas com a interação entre professores, estudantes, bibliotecários e auxiliares, com vistas a promover o desenvolvimento qualitativo do processo de ensino e aprendizagem;
  •  Proporcionar acesso ao maior número possível de estudantes (crianças e jovens) a materiais educativos, incentivando a leitura e apreciação da produção literária local e universal;

 

 

3) A importância da leitura e da construção do conhecimento:


A biblioteca escolar, enquanto espaço educativo com vistas a contribuir para formação integral dos estudantes e promover o incentivo à leitura e a construção do conhecimento, possui duas funções principais em relação ao currículo escolar. A primeira delas está ligada à dimensão pedagógica e a segunda ligada à dimensão cultural.


Em relação a sua função pedagógica ela é representativa do empenho e esforço de toda a estrutura escolar para melhor qualificar a relação entre estudantes, professores, funcionários e os saberes escolares. Em relação aos estudantes contribui para a construção do conhecimento, incentivando e promovendo espaços de estudo e pesquisa, por meio dos quais, possibilita o desenvolvimento de hábitos voltados para o manuseio, pesquisa, leitura e utilização do livro e da tecnologia como fonte de informação, assim como, o gosto pelo conhecimento, pela produção literária, pelo manuseio crítico e criativo da informação disponível.


No que diz respeito à ação do professor e dos funcionários contribui para o enriquecimento dos saberes e vivências escolares, oferecendo recursos e propondo estratégias que auxiliem na construção de conhecimentos relevantes pedagogicamente e socialmente. Desse modo, possibilita a manipulação dos conhecimentos escolares para além dos limites da sala de aula e da escola, somando esforços com professores e funcionários educadores. Nesse sentido, os projetos pedagógicos e as estratégias utilizadas pelos professores, tornam-se fundamentais para o bom uso da biblioteca e da consolidação do hábito de ler, produzir e apreciar a produção literária.


Em relação a sua função cultural a biblioteca escolar constitui-se em um prolongamento da educação escolar formal, na medida em que contribui para a ampliação de condições para a leitura, para a experimentação e integração entre a cultura popular, acadêmica e escolar, assim como, o diálogo com a produção literária global e suas interconexões com as situações cotidianas que nos desafiam a projetar novos modos de pensar e agir. Desse modo, contribui-se para a ampliação do repertório cultural dos estudantes e da comunidade escolar ampliando seus conhecimentos e ideias acerca do mundo, do ser humano e dos bens culturais produzidos pela humanidade.


Assim a biblioteca escolar dá conta no cotidiano escolar de disponibilizar democraticamente o acesso aos bens culturais, assim como, fortalece a intervenção pedagógica com vistas à construção de saberes intelectuais, sociais e morais.

 

 

4) A função do bibliotecário e auxiliar:


Para que os objetivos da biblioteca escolar sejam efetivos e tornem-se prática no cotidiano escolar faz-se necessário a ação de dois sujeitos escolares, que são o bibliotecário e o auxiliar, os quais possuem a função de incentivadores, organizadores e cuidadores do espaço e do seu acervo. Por isso ambos precisam ser profissionais conscientes da função e objetivos da biblioteca escolar, assim como, demonstrar sensibilidade para a apreciação literária, manutenção do espaço cultural e mediação das situações de aprendizagem e convivência. Dentre as habilidades básicas destacam-se a capacidade de interação e intervenção no contexto de modo a formar e informar, manuseio das fontes de informação, organização e manuseio do acervo e de dados.


Desse modo, tanto o bibliotecário quanto o auxiliar devem demonstrar gosto pela leitura e serem essencialmente leitores, buscando estimular o gosto pela apreciação da cultura literária. Tudo isso requer planejamento e criatividade, rigidez com os aspectos organizacionais e disciplinares, assim como, flexibilidade e abertura para espontaneidade, participação e apreciação, trabalhando a leitura para além da obrigação. Em suma a grande tarefa do bibliotecário o do auxiliar é construir um espaço harmônico, dinâmico, regrado e agradável, onde se vivenciem experiências significativas e enriquecedoras em relação à literatura, pesquisa e convivência social.

 

 

5) Princípios Educativos:


a. Éticos: busca-se o desenvolvimento da autonomia, da responsabilidade, da solidariedade e do respeito ao bem comum e a produção literária;
b. Políticos: busca-se promover o exercício dos direitos de cidadania por meio do respeito ao princípio democrático de acesso à informação e aos bens culturais produzidos historicamente;
c. Estéticos: prima-se pelo desenvolvimento de atividades criativas e críticas envolvendo todas as formas de expressão do conhecimento, voltadas para a educação da sensibilidade;
d. Científicos: busca-se oportunizar espaços de exploração do conhecimento, primando pela relação entre os conteúdos escolares e mundo vivido;
e. Intelectuais: busca-se o aprimoramento das potencialidades infantis e juvenis, por meio do desenvolvimento de habilidades e competências.



6) Metodologia:


A metodologia da biblioteca escolar possui três enfoques:


a. Acesso e manuseio do acervo bibliográfico e pesquisa digital para realização de estudos locais, tanto individuais, quanto em grupos;
b. Empréstimo de livros para apreciação individual: tanto solicitados pelos professores em consonância com os Projetos de Leitura anuais, desenvolvidos por todos os níveis de ensino, quanto pelo interesse individual de cada estudante;
c. Proposta de apreciação da cultura literária por meio de narração de histórias, leitura de poemas e dramatizações.

 

 

7) Manutenção e ampliação do acervo:


O acervo bibliográfico é revisto semestralmente. Tal revisão tem como objetivo a inclusão de novas obras que são adquiridas em consonância com os Projetos de Leitura desenvolvidos por todos os níveis de ensino, assim como, levando em consideração o interesse e sugestões feitas pelos estudantes.


Os livros são registrados e catalogados com a supervisão do bibliotecário responsável, seguindo as normas padrão de organização e distribuição das mesmas.

 

 

8) Organização dos espaços:


A biblioteca escolar é dividida em dois espaços:


a. A Biblioteca Pe. José de Anchieta para atendimento do ensino fundamental II e ensino médio, ficando a disposição dos estudantes e professores em tempo integral. Dispõe de um grande acervo literário, acesso a internet e um atendimento especializado ao estudante.
b. A Biblioteca Infantil Madre Maria dos Apóstolos para atendimento da educação infantil e do ensino fundamental I, ficando a disposição dos estudantes e professores somente no turno vespertino. É composta de dois ambientes: o roll de entrada onde fica a recepção e a sala de acomodação do acervo e da bancada para apreciação das narrações e dramatizações.

 


9) Bibliografia Consultada:


SOUZA, Renata Junqueira. (Org.). Biblioteca escolar e práticas educativas: o mediador em formação. Campinas: Mercado de Letras, 2009.

CAMPELLO, Bernadete Santos. Letramento Informacional: função educativa do bibliotecário na escola. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

FRAGOSO, Graça Maria. Biblioteca e escola: uma atividade interdisciplinar. Belo Horizonte: Editora Lé, 1994.

FRAGOSO, Graça Maria. Biblioteca na escola. In: ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, v. 7, n. 1, 2002. Disponível em: www.brapci.ufpr.br/download.php?dd0=11077. Acesso em julho de 2012.

FRAGOSO, Graça Maria. Biblioteca na escola: uma relação a ser construída. In:. ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, v.10, n.2, p. 169-173, jan./dez., 2005. Disponível em: www.brapci.ufpr.br/download.php?dd0=11136. Acesso em julho de 2012.

GUERRA, Rosangela. Uma Bibliotecária assume seu papel de Educadora.
Revista Escola, São Paulo, p.28-9, jun. 1992.

SILVA, Waldeck Carneiro da. Miséria da biblioteca escolar. 3.ed. São Paulo: Cortez, 2003. (Coleção Questões da nossa época) V. 45.

 

 

Horários de Atendimento

 

Segunda à Sexta-feira – 7h30min às 12h / 13h30min às 17h. Intervalo das 9h40min às 9h55min e das 15h15min às 15h30min.

OBS: Nas sextas-feiras e vésperas de feriados a Biblioteca fechará às 15h30min, devido à limpeza do local.

ESTA ENTIDADE TEM CERTIFICADO DE ENTIDADE BENEFICENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONCEDIDO PELO CONSELHO NACIONAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, PARA PRESTAR ATENDIMENTO A PESSOAS CARENTES.

Localização

Colégio Salvatoriano Bom Conselho Rua Antônio Araújo, 666
Centro - Passo Fundo - RS
CEP 99010-220
Fone/Fax (54)3046-1009 bomconselho@bomconselho.net